Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Urucum

autor: Redação RuralNews
data: 07/08/2013

 
O urucum, ou urucu, é um arbusto ou pequena árvore originária da América tropical, que pode atingir até mais de 3m de altura. Suas folhas são dentadas, codiformes e pontudas. Produz flores azuis e hermafroditas, nas pontas dos galhos e que possuem 5 sépalas formando fascículos, dos quais nascem cápsulas ovóides com 2 carpelos cobertos por espinhos flexíveis. Cada uma delas contém de 30 a 40 sementes cobertas por uma polpa mole e vermelha, como a de um tomate bem maduro. As sementes vão amadurecendo e a polpa à sua volta vai endurecendo, tornando-a sólida.

É justamente a sua polpa que torna o urucum, atualmente, uma das melhores opções para quem quiser ganhar dinheiro, porque é ela que produz um excelente corante natural de grande emprego na culinária e em indústrias alimentícias. Como alguns países do mundo não mais permitem o uso de corantes artificiais em produtos alimentícios, o urucum acaba encontrando uma boa aceitação no mercado internacional.

Produção
 
O urucueiro vegeta bem em qualquer terreno, exceto em regiões frias ou sujeitas a geadas. Sua multiplicação é feita por sementes que devem ser plantadas em canteiros como os preparados para as hortaliças, com espaçamento de 10cm entre as covas ou 10cm entre os sulcos, com uma semente a cada 10cm. Cobrir com uma camada de 0,5cm de espessura. Regar e depois cobrir com folhas ou palha, para proteger a sementeira. Manter o canteiro sempre um pouco úmido.

Quando as plantinhas tiverem 10cm de altura, podemos tirar a cobertura e quando atingirem 20cm, fazemos a seleção, deixando somente as perfeitas e bem desenvolvidas. Podemos usar, também, saquinhos plásticos. O transplante é feito para o local definitivo quando a planta ou muda atinge 30cm de altura, em geral em 4 meses, mais ou menos, de agosto a dezembro e de preferência em dia chuvoso e com espaçamento de 5x5m.

Podemos, também, semear diretamente no lugar definitivo, dependendo das circunstâncias. Devemos fazer, anualmente, a poda dos galhos principais para que surjam novas ramificações, na ponta das quais sairão as flores.

A produção começa conforme a região, dos 2 ou 3 anos em diante. A colheita é feita quando as cápsulas começam a abrir e devemos cortar os "cachos" inteiros, pelo pendúnculo, atingindo 600kg/ha na primeira colheita e vai aumentando anualmente.

O beneficiamento é feito da seguinte maneira: levamos esses cachos ou panículas para o terreiro, tiramos as sementes das cascas e as deixamos secar ao sol, em cima de panos, misturando várias vezes durante o dia para a secagem ficar mais uniforme e até que elas fiquem bem secas, estando prontas para a comercialização, para serem vendidas.

O urucum é muito empregado na indústria de queijos e de embutidos (salsichas, etc.). Os índios já o usavam quando Cabral descobriu o Brasil e o faziam como proteção contra insetos, para proteger a pele dos raios solares e como pintura sendo, também, um produto de beleza.

Preparo

Podemos preparar o urucum, das seguintes maneiras, depois de já haver sido colhido, debulhado e seco:

1- torrar as sementes misturadas com polvilho, fubá ou farinha de trigo;
 
2- moer bem fino;
 
3- adicionar 5 ou 10% de amido e misturar bem. Pode ser embalado em saco plástico novo, vidro, caixinhas de papelão especial, pois se elas forem bem fechadas, o produto não se estraga com facilidade, por ser bastante seco, com baixo teor de umidade.

As gorduras animais e vegetais são os melhores dissolventes para o urucum que neles se conserva indefinidamente sem sofrer nenhuma alteração e pronto para ser utilizado na cozinha e na medicina caseira. Junto com o pimentão, produz o colorau, muito conhecido das donas de casa.

Outra maneira, esta bem caseira, de tirar o corante do urucum é a seguinte:

- pegar uma frigideira com um óleo qualquer, colocar nela as sementes de urucum e levar ao fogo até esquentar bem;

 
- retirar do fogo e deixar esfriar;

 
- colocar na frigideira, farinha de mandioca ou, melhor ainda, fubá de milho, porque o urucum fica mais vermelho, ou farinha de trigo;
 
- misturar tudo muito bem e depois peneirar;
 
- a massa obtida é colocada ao sol para secar e o urucum estará pronto para ser usado, não deixando nenhum gosto estranho na comida ou produto em que é colocado.

Para tirar o vermelho que fica nas mãos, quando lidamos com o urucum, basta lavá-las com sabão, várias vezes.
 
 
 
 
 
 

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

ilustracao do produto DVD : Cultura do Milho Para Alta Produtividade
R$ 103.00
em até 4x sem juros
botao compre
ilustracao do produto DVD : Guia Prático da Doma - Iniciação de Potros (3 DVD's)
R$ 126.00
em até 4x sem juros
botao compre

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb