Home  Quem Somos  Cadastre-se  Anuncie no Rural News  Fale Conosco 
Busca
 

 

 
Enquete
Qual a sua área de atuação profissional?
Agricultura
Pecuária
Agricultura e Pecuária
Outra área dentro do setor rural
Fora do setor agropecuário

 

 Indique este site

Triticale - boa alternativa para o trigo

autor: Redação RuralNews
data: 07/04/2014

 
O triticale (X. triticosecale Wittmack) é um cereal obtido à partir do cruzamento do trigo com o centeio sendo, desta forma, um híbrido. É bastante resistente à doenças e pragas e pouco exigente quanto ao solo, não necessitando de muitos nutrientes.

É uma cultura de inverno, como o trigo, e cultivada principalmente na região Sul e parte do Sudeste e Centro-Oeste. Por se tratar de uma planta mais resistente ou rústica que o trigo, pode ser cultivada em uma área maior do território brasileiro. Sua produtividade por hectare no cerrado é significativamente superior à do trigo.

Por se tratar de um cereal nutritivo, rico em proteínas, pode ser utilizado como uma boa alternativa para o trigo, principalmente nas rações fornecidas aos animais. Como já mencionamos, é bastante resistente à doenças e pragas, o que torna o seu custo de produção mais barato e seu cultivo mais atrativo. Outra vantagem do triticale, se comparado ao trigo, é a sua capacidade de não ser prejudicado pelas chuvas, como acontece com as lavouras de trigo, que podem se estragar.

Os tratos culturais necessários são, basicamente, os mesmos do trigo, principalmente no que diz respeito à adubação do terreno. É mais resistente à doenças, principalmente as causadas por fungos, como a ferrugem e a mancha foliar. Entretanto, como o trigo, pode ser atacado por doenças da espiga, como giberela ou a septoriose.

Outro ponto favorável ao cultivo do triticale é o fato deste produzir uma palha abundante e de boa qualidade. Esta palha é utilizada como cobertura morta ou matéria orgânica para as plantas.

No que diz respeito à sua utilização na alimentação humana, o triticale apresenta algumas desvantagens se comparado ao trigo. O glúten obtido à partir do triticale é de qualidade inferior e o rendimento na produção de farinha é menor. Além disso, a coloração mais escura da farinha de triticale é uma desvantagem competitiva, pois acaba sendo pouco utilizada na indústria de panificação. Entretanto, no que diz respeito ao sabor, os produtos como pães, biscoitos e massas, feitas à partir da farinha de triticale, apresentam um paladar igual ou superior, se compararmos com os mesmos produtos feitos com farinha de trigo.

O plantio deve ser feito em solo úmido, em linhas com cerca de 3cm de profundidade. O espaçamento mais indicado entre as linhas é de cerca de 18 a 20cm e utiliza-se cerca de 60 sementes por metro de linha semeada. Em média, são utilizadas 400 sementes por metro linear. A colheita é feita em um período que depende da variedade das sementes utilizadas (precoces ou tardias), mas os grãos devem apresentar umidade em torno de 14%, para que se possa realizar a colheita. Caso seja necessário adiantar o processo de colheita, em geral, pela proximidade de chuvas em grande volume, a produção deve ser colocada em um local fechado, par que seja feita a secagem.
 
 
 
 
 
 

« voltar

Indique a Matéria
Seu Nome:
Seu Email:
Nome do Amigo:
Email do Amigo:
Comentários:

 

 

ilustracao do produto DVD : Cultura do Milho Para Alta Produtividade
R$ 103.00
em até 4x sem juros
botao compre
ilustracao do produto DVD : Guia Prático da Doma - Iniciação de Potros (3 DVD's)
R$ 126.00
em até 4x sem juros
botao compre

Publicidade
Info Rural News
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do Ruralnews.
Copyright 2005. © RuralNews - Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Pontaweb